Crise elétrica e alta de juros podem afetar retomada no Brasil

A análise é que a crise hídrica deve afetar fortemente a atividade industrial brasileira

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 A retomada no Brasil deve ser mais lenta do que o esperado há dois meses. A crise hídrica e os rumos da política monetária no Brasil e nos Estados Unidos são os principais fatores que podem afetar a economia, segundo economistas ouvidos pelo diretor do CNN Brasl Business Fernando Nagakawa.

A análise é que a crise hídrica deve afetar fortemente a atividade industrial brasileira, que pode demorar a recuperar o patamar pré-pandemia, em cenário de racionamento e encarecimento da energia no país.

Já os juros em tendência de alta no Brasil encarecem o crédito no país, o que pode acarretar redução da demanda, já que a tendência é que as parcelas fiquem mais caras.

Nos EUA, por sua vez, a alta dos juros, que pode acontecer antes do esperado, tende a fortalecer o dólar no mundo, o que impacta diretamente na inflação do Brasil, já que vários preços praticados no país são vinculados ao dólar.

represa; crise hídrica
O biólogo, ambientalista e vice-presidente do Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS), João Paulo Capobianco, afirmou que a crise hídrica no Brasil se deve à mistura de fenômenos naturais, como o La Niña, com as mudanças climáticas.
Foto: JOEL SILVA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

 

Mais Recentes da CNN