CSN e Usiminas aumentam preços de aço para entrega em novembro, diz BTG Pactual

A indústria está anunciando uma elevação de preço de 10% a 12% para o mês que vem, o que representa uma alta de 40% no acumulado do ano, escrevem analistas

Siderurgia: para a equipe do BTG, o ambiente de negócios continua muito forte para a indústria local
Siderurgia: para a equipe do BTG, o ambiente de negócios continua muito forte para a indústria local Foto: REUTERS/Fabian Bimmer

Paula Arend Laier,

da Reuters

Ouvir notícia

Analistas do BTG Pactual afirmaram que as siderúrgicas CSN, Usiminas e ArcelorMittal estão anunciando outro aumento de preços de aços planos a distribuidores para novembro, citando fontes no setor.

“A indústria está anunciando uma elevação de preço de 10% a 12% para novembro, o que coloca os aumentos no preço do aço acima de 40% no acumulado do ano”, afirmaram Leonardo Correa e Caio Greiner em nota a clientes.

Leia também:
Setor siderúrgico melhora projeções para 2020 e estima recuperação em ‘V’
Minério de ferro cai na China com aumento de estoques e demanda fraca por aço

Essa rodada adicional de reajustes, de acordo com os analistas, deve fazer com que os preços internos sejam comercializados com um prêmio em relação às importações de cerca de 5% a 7%, “o que consideramos justificado em uma base teórica”.

“As tendências de demanda de curto prazo permanecem favoráveis – recuperação em forma de V -, e vemos potencial para implementação na distribuição nas próximas semanas”, acrescentaram.

Para a equipe do BTG, o ambiente de negócios continua muito forte para a indústria siderúrgica local. Eles avaliam que os resultados do terceiro trimestre podem surpreender positivamente, apesar da revisão para cima das perspectivas nos últimos dias.

“O ano de 2021 também parece promissor com todos esses ajustes de preços já ‘na sacola’.”

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

 

 

Mais Recentes da CNN