De petróleo a boi gordo e soja, entenda como é possível lucrar com commodities

Para saber melhor como funciona o mercado futuro de commoditeis, escute o novo episódio do podcast “O que eu faço?, criado pelo CNN Business

"O que eu faço?": CNN tem podcast para tirar dúvidas sobre investimentos em tempos de crise
"O que eu faço?": CNN tem podcast para tirar dúvidas sobre investimentos em tempos de crise Foto: Divulgação

Do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

O Brasil é um dos principais países do mundo quando o assunto é commodity. Por aqui, produzimos soja em escala, petróleo, boi, café, minério de ferro, entre outros tantos produtos. Da mesma forma, exportamos uma quantidade enorme para os mais diversos países do mundo. Diante disso, investir em commodities por aqui deveria ser algo normal, certo?

Mas não é bem isso o que acontece. “O mercado de commodities é super dinâmico, mas ainda não negocia o volume correspondente à potência que o Brasil é”, Eliezer Freitas, trader da Santander Corretora.

Primeiro, para quem não sabe: commodities são aquelas ditas mercadorias básicas utilizadas como insumo para produção de diversos itens. Do petróleo, por exemplo, vem a gasolina. Do minério de ferro pode virar aço. E assim vai.

Veja também:
Confira aqui todos os episódios do “O que eu faço?”

Diversas nações emergentes, como o Brasil, dependem muito desses itens, especialmente na economia. Isso, em alguns momentos, vira até um ponto de crítica: afinal, enquanto países desenvolvidos criam outros tipos de riqueza, como produtos de valor agregado e tecnológicos, continuamos com os produtos básicos.

Mas o fato é que o Brasil é um grande protagonista nesse setor e que é possível lucrar na bolsa de valores em contratos de café, soja e até boi gordo. Todos esses contratos são negociados no mercado futuro, ou seja, um ambiente que ajuda a proteger os produtores e compradores de oscilações muito grandes no mercado.

Para entender melhor como funciona esse mercado, escute o novo episódio do podcast “O que eu faço?”, comandado por Fernando Nakagawa, diretor do CNN Business, e Luciana Barreto, âncora da CNN.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN