Demanda por voos internacionais segue abaixo do período pré-pandemia, aponta ANAC

Busca pelo exterior caiu 34,2% em abril deste ano se comparado com o mesmo período de 2019, e a oferta de assentos recuou 33,9%

Aviões no aeroporto internacional de Guarulhos (SP)
Aviões no aeroporto internacional de Guarulhos (SP) 16/04/2019REUTERS/Amanda Perobelli

Artur Nicocelido CNN Brasil Business

em São Paulo

Ouvir notícia

A demanda por viagens internacionais por parte dos brasileiros ainda segue menor do que os níveis pré-pandemia. O relatório da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) apontou que a busca pelo exterior caiu 34,2% em abril deste ano se comparado com o mesmo período de 2019, e a oferta de assentos recuou 33,9%.

E o mercado doméstico também segue o mesmo trajeto. A demanda por voos caiu 9,9% se comparado o último mês com abril de dois anos atrás, e a oferta de assentos diminuiu 5,8%, no mesmo período de comparação.

Ao todo, pelo Brasil, foram transportados 6,1 milhões de passageiros, um recuo de 16,2% se comparado com 2019. As ocupações nas aeronaves foram de 78,4%, uma queda de 1,9% ante 24 meses atrás.

A participação das companhias entre viagens pelo Brasil foi: Latam (34,5%), Gol (32,8%) e Azul (32,3%).

Transporte de cargas

Em abril, o transporte de carga e correio pago continuou registrando índice acima do que foi computado em anos anteriores à pandemia. O volume internacional, em toneladas, foi de 81.045, alta de 12,7% na comparação com 2019 e 4,5% em relação ao ano passado.

Assim como nos meses anteriores, o número registrou recorde para o mês de abril desde o início da série histórica.

Mais Recentes da CNN