Demanda total por voos da Azul em janeiro cai 31%, queda doméstica é de 11,7%

A taxa de ocupação das aeronaves da Azul foi de 78,7% no mês passado, menor do que 85,2% reportados um ano antes

<strong>Avião da companhia Azul parte de aeroporto </strong>
<strong>Avião da companhia Azul parte de aeroporto </strong> Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Por Aluísio Alves, da Reuters

Ouvir notícia

A demanda total por voos da companhia aérea Azul em janeiro atingiu 2,293 milhões de passageiros, o que representa uma queda de 31% em relação a igual mês de 2020.

Segundo dados divulgado pela empresa nesta segunda-feira (8) sua oferta de assentos no mês passado somou 2,913 milhões, o que equivale a uma retração de 25,3% ano a ano.

A taxa de ocupação das aeronaves da Azul foi de 78,7% no mês passado, menor do que 85,2% reportados um ano antes.

 

Considerando apenas os voos domésticos, a demanda foi 11,7% menor, enquanto a oferta diminuiu em 6,1%. A taxa de ocupação, quera de 84,4% em janeiro de 2020, caiu para 79,3%.

As companhias aéreas vêm se recuperando gradualmente dos efeitos da pandemia da Covid-19, que praticamente congelou suas operações em março do ano passado, na esteira de medidas de isolamento social.

Enquanto as operações domésticas da Azul tenham voltado em janeiro para níveis mais próximos dos do ano anterior, nas operações internacionais a queda na demanda em janeiro foi 86,4%, diante de restrições de viagens em vários países.

Mais Recentes da CNN