Desempregados na Espanha chegam aos 4 milhões em meio a impacto da pandemia

Quase 40 mil empregos foram criados em janeiro de acordo com dados ajustados da Previdência Social, mas 219 mil vagas foram fechadas

Pessoas com máscara de proteção sentam em mesas de quiosque no Parque del Retiro, em Madrid
Pessoas com máscara de proteção sentam em mesas de quiosque no Parque del Retiro, em Madrid Foto: Sergio Perez - 25.mai.2020/Reuters

da Reuters

Ouvir notícia

O número de pessoas registradas como desempregadas na Espanha aumentou pelo quarto mês consecutivo em janeiro para 3,96 milhões, já que as restrições para conter novos surtos da Covid-19 continuavam a limitar a atividade.

Isso marcou um salto de 1,96% em relação a dezembro, mostraram dados do Ministério do Trabalho do país nesta terça-feira (2).

Quase 40 mil empregos foram criados em janeiro de acordo com dados ajustados da Previdência Social, mas, excluindo o efeito calendário, 219 mil vagas foram fechadas, com um total de pouco mais de 19 milhões de trabalhadores registrados no órgão.

O desemprego continuou a ser contido em comparação com a crise financeira global de uma década atrás, em parte graças a um esquema de licenças da Espanha.

 

Mais Recentes da CNN