Dexco, antiga Duratex, prevê impacto positivo de R$ 659 mi com exclusão de ICMS

A empresa acrescenta que está trabalhando no levantamento e na análise da documentação para apuração dos valores adicionais

Moeda Nacional, Real, Dinheiro, notas de real,Cédulas do real
Moeda Nacional, Real, Dinheiro, notas de real,Cédulas do real Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Marcia Furlan,

do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

A Dexco, antiga Duratex, informou na segunda-feira (26), que, em decorrência das decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS e da Cofins, está trabalhando na apuração dos valores envolvidos em seus processos.

Segundo levantamentos preliminares, a empresa calcula que haverá um impacto positivo em seu resultado consolidado de R$ 659,3 milhões, antes dos efeitos fiscais, e que serão reconhecidos nas demonstrações financeiras do 2º trimestre de 2021.

A empresa ressalta que ainda não houve trânsito em julgado das medidas judiciais da Duratex S.A. (maior parte do crédito) que abrangem o período de 2001 a 2018, tendo sido reconhecido contabilmente o período da documentação eletrônica 2010 a 2018.

A Dexco acrescenta que está trabalhando no levantamento e na análise da documentação para apuração dos valores adicionais, localizada em diversos estabelecimentos operacionais geograficamente dispersos, e incluem documentos originalmente sob guarda das empresas que a companhia adquiriu ao longo dos últimos 20 anos.

Mais Recentes da CNN