Dia das Crianças: entenda a importância da educação financeira para os pequenos

Especialista em educação financeira, Cássia D'Aquino dá dicas sobre como pais podem abordar finanças com os filhos e orientá-los sobre o tema

Produzido por Ludmila Candalda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) recomenda que a educação financeira para crianças comece o mais cedo possível, ainda na escola. Segundo o órgão, quase 90% dos brasileiros aprendem sobre finanças em casa; outros 80% aprendem na internet e menos da metade aprende nas escolas.

Para a especialista em educação financeira Cássia D’Aquino, aprender desde criança a lidar com finanças ajuda adultos a terem melhor compreensão sobre o tema.

Em entrevista à CNN, ela explicou que quem decide o momento ideal para falar sobre dinheiro é a própria criança. “É ela que diz aos pais ‘estou pronta para começar a aprender sobre esse assunto’ quando pede a eles, pela primeira vez, que comprem alguma coisa.”

Esse primeiro pedido, segundo Cássia, demonstra que a criança já vem observando os pais e a relação entre o dinheiro com acesso a coisas divertidas e gostosas para elas.

“Esse momento acontece por volta dos 2 anos e meio. Essa é a hora em que os pais podem dar início a um processo muito delicado e longo, que vai exigir 20 anos de acompanhamento”, disse.

A especialista também destacou que, naturalmente, a maior parte das crianças manifesta uma “pré-disposição empreendedora”, e essa oportunidade também deve ser aproveitada para os pais falarem sobre finanças e aprofundar o entendimento dos pequenos sobre dinheiro.

“É a fase de vender brigadeiro no colégio, de fazer pulseirinhas. A criança inventa maneiras exatamente porque está interessada em aprender. O que os pais podem fazer, observando isso, é estimulá-la a dar conta da complexidade dos temas envolvidos do ganho do dinheiro: como vai vender, por quanto, como fazer comunicar as vendas”, recomenda.

Mais Recentes da CNN