Dia dos Pais deve movimentar R$ 6 bilhões, diz estudo

Somente o estado do Rio de Janeiro pretende movimentar cerca de R$ 900 milhões na data comemorativa

Movimentação na região da 25 de março, em São Paulo, em meio à pandemia da Covid-19
Movimentação na região da 25 de março, em São Paulo, em meio à pandemia da Covid-19 Foto: Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo (9.dez.2020)

Lucas Janone, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O Dia dos Pais, que este ano será celebrado no dia 8 de agosto, promete movimentar a economia brasileira. Um levantamento feito pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima que o volume de vendas na data comemorativa deve atingir R$ 6 bilhões. O estudo foi divulgado nesta quinta-feira (29).   

Trata-se de uma alta de 13,9% em comparação com a mesma data de 2020, quando o comércio brasileiro registrou o menor volume de vendas dos últimos 13 anos – aproximadamente R$ 5 bilhões.  

O início da vacinação contra a Covid-19 e a desaceleração da pandemia no Brasil foi um dos fatores que mais influenciou na retomada econômica deste ano, segundo a pesquisa da CNC. “A maior circulação de consumidores e menos restrições operacionais na data deste ano referentes ao coronavírus deverão levar o setor a atingir o maior faturamento desde 2018”, diz um trecho do estudo. 

O comércio digital também ajudou na recuperação do comércio brasileiro. As vendas online cresceram, em média, 47% no primeiro semestre deste ano, frente ao mesmo período do ano passado.  

Entre os produtores mais procurados como presente para o Dia dos Pais, as lojas de roupas, calçados e acessórios vão se destacar, de acordo com a projeção. Somente o setor de vestuário deve arrecadar R$ 2,43 bilhões, valor que representa 40% do total previsto para a data comemorativa. O setor de eletroeletrônicos será o segundo segmento que mais vai lucrar, com uma expectativa de R$ 1,2 bilhões.   

Dia dos Pais no Rio de Janeiro 

Comércio, varejo, dia das mães
Saara, tradicional mercado a céu aberto, no Rio de Janeiro
Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

O Dia dos Pais no estado do Rio de Janeiro promete injetar R$ 901 milhões na economia fluminense, frente aos R$ 873 milhões de 2020, segundo a Fecomércio-RJ. 

O levantamento traz que 40% dos moradores do estado do Rio devem comprar presentes no Dia dos Pais – equivalente a 5,6 milhões de pessoas. Seguindo a tendência nacional, o setor de roupas aparece em primeiro lugar na preferência dos consumidores, com 52% de intenção de compra.  

Até o momento, o Dia dos Pais só ficou atrás do Dia dos Namorados (R$ 1,4 bilhão) e do Dia das Mães (R$ 1,2 bilhão) em movimentação econômica.

Mais Recentes da CNN