Distribuidores de aço plano elevam vendas em agosto, diz Inda

Entidade do setor espera queda nas importações de aço no Brasil nos próximos meses

Vendas de agosto dos distribuidores somaram 274,5 mil toneladas
Vendas de agosto dos distribuidores somaram 274,5 mil toneladas REUTERS/Jianan Yu

Ouvir notícia

As vendas de distribuidores de aços planos no Brasil em agosto subiram 5% ante julho, mas recuaram quase 27% na comparação com um ano antes, com a normalização do abastecimento do mercado interno após meses de desequilíbrio gerado pela pandemia, afirmou nesta terça-feira (21) a associação que representa o segmento, Inda.

As vendas de agosto dos distribuidores somaram 274,5 mil toneladas, segundo a entidade. Em julho, as vendas recuaram cerca de 24% na comparação com um ano antes, para aproximadamente 261 mil toneladas.

“A perspectiva para setembro é de alta de 2%”, afirmou o presidente do Inda, Carlos Loureiro, em entrevista a jornalistas. “Hoje está tendo bastante disputa de pedidos, o abastecimento está normalizado”, disse o executivo.

No acumulado do ano, as vendas dos distribuidores mostram alta de 11,2% sobre o período de janeiro ao fim de agosto de 2020, para 2,462 milhões de toneladas, informou o Inda.

“Com a previsão para setembro, provavelmente esse número (acumulado) deve cair para 5% ou 6%. E vamos torcer para não fechar o ano no zero a zero”, disse Loureiro.

Segundo ele, apesar do forte movimento recente de queda nos preços do minério de ferro nos mercados internacionais, o carvão teve forte valorização. O cenário, aliado a uma condição de normalidade no abastecimento interno, fez as usinas siderúrgicas manterem seus preços, disse Loureiro.

O presidente do Inda afirmou ainda que a entidade espera queda nas importações de aço no Brasil nos próximos meses e que as siderúrgicas nacionais estão conseguindo exportar seus excedentes de produção para os mercados externos como Estados Unidos.

Mais Recentes da CNN