Dívida de governos, empresas e famílias dispara US$ 15 trilhões na pandemia

Para piorar, cerca de US$ 7 trilhões de dívidas de países emergentes deverão vencer até o fim de 2021

Capa do podcast Abertura de Mercado
Capa do podcast Abertura de Mercado Foto: CNN Brasil

Fernando Nakagawada CNN

Ouvir notícia

Entre os grandes países emergentes, o governo do Brasil aparece como o segundo mais endividado, com o equivalente a 93,1% do PIB, ficando atrás apenas da Argentina. Mas, ao contrário da dívida brasileira que subiu quase 10 pontos percentuais em um ano, o endividamento argentino caiu um ponto do PIB em 12 meses.

No episódio de hoje:

– Além das centenas de milhares de mortos, a pandemia mudou a estrutura da economia do mundo; 
– Doença fez com que governos, empresas e famílias tomassem a mesma decisão: tomar dinheiro emprestado;
– Um levantamento mostra que a dívida de todo o planeta cresceu US$ 15 trilhões desde o ano passado e atingiu um novo recorde de US$ 272 tri no terceiro trimestre de 2020;
– O estudo foi realizado pela Instituto Internacional de Finanças, o IIF – entidade que reúne bancos de todo o mundo;
– Para piorar, cerca de US$ 7 trilhões de dívidas de países emergentes deverão vencer até o fim de 2021; 
– Entre os grandes países emergentes, o governo do Brasil aparece como o segundo mais endividado, com o equivalente a 93,1% do PIB;
– O governo mais endividado é o da vizinha argentina com 95,5% do PIB;
– Mas, ao contrário da dívida brasileira que subiu quase 10 pontos percentuais em um ano, o endividamento argentino caiu um ponto do PIB em 12 meses; 
– A partir de 2022, a B3 não vai mais comemorar os feriados de São Paulo, seja da capital paulista ou do estado;
– Essa nova regra vai fazer com que haja negócios em dois feriados municipais – os de 25 de janeiro e 20 de novembro – e também em um feriado estadual – que é 9 de julho;
– Segundo a B3, a decisão alinha o calendário do mercado brasileiro ao calendário das principais bolsas mundiais que só interrompem os negócios nos feriados nacionais;
– Uma nota técnica da secretaria de trabalho afirma que os trabalhadores que tiveram jornada e salário reduzidos terão direito a 13º salário e férias integrais;
– O entendimento foi construído com base na lei que criou o 13º salário, que expressa que a bonificação é paga conforme o salário de dezembro; 
– Havia temor de que empresas pagassem a média dos salários ou mesmo fizessem novos acordos para redução do salário em dezembro só para pagar um 13º menor; 
– Inclusive, todos deverão receber a primeira parcela do 13º até o dia 30 de novembro;
– O Cade aprovou a venda da Liquigás para um grupo de empresas liderado pela concorrente Copagaz e a Itaúsa, braço de investimentos do Itaú por R$ 3,7 bi;
– Essa compra foi aprovada com uma condição: a de que a Copagaz tenha menos de 30% de participação no mercado de gás de cozinha em cada estado brasileiro;
– Se juntas, as operações da Copagaz e da Liquigás somarem mais de 30% do mercado estadual, uma parte do negócio local deverá ser vendido a outros concorrentes; 
– Parados há 20 meses, os aviões modelo Boeing 737 Max poderão voltar a voar em breve com autorização do órgão de aviação dos EUA, o FAA;
– A principal novidade é uma atualização do software usado para estabilização da aeronave em voo, o chamado MCAS;
– Esse sistema é apontado como principal responsável pela queda de dois aviões desse modelo que mataram 346 passageiros em dois voos;
– Segundo a Anac, a autorização para que esses aviões voltem a voar no Brasil ainda depende da finalização do processo de validação das modificações feitas pela Boeing; 
– No início da pandemia, a Gol tinha sete aviões desse modelo e a notícia foi comemorada pelos investidores;
– A Câmara dos Deputados da Argentina aprovou ontem a criação de um imposto extraordinário sobre grandes fortunas;
– O tributo será cobrado uma única vez e deve arrecadar US$ 3,75 bi – o que dá cerca de 300 bilhões de pesos argentinos;
– Segundo o governo Alberto Fernandes, o objetivo é financiar a ajuda do governo aos prejudicados pelos efeitos da pandemia da Covid-19.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN