Dólar estende quedas e bate em R$ 4,90; entenda movimento e saiba se é hora de comprar

Dois fatores principais sustentam cenário de queda da moeda americana, segundo analistas: juros em alta e commodities valorizadas

Do CNN Brasil Business*

Ouvir notícia

Após fechar a segunda-feira na menor cotação em nove meses, a R$ 4,94, o dólar estende o movimento de queda nesta terça, rondando os R$ 4,90.

Dois fatores principais sustentam este cenário, segundo analistas ouvidos pela CNN. O primeiro é o fato de o Brasil ter um dos maiores juros reais do mundo, perdendo só para a Rússia. A taxa Selic no maior patamar desde 2017 atrai investidores estrangeiros, que trazem dinheiro para o Brasil em busca de maiores rendimentos.

O segundo fator é relacionado com a valorização da cotação internacional de matérias-primas como petróleo e minério de ferro. O mercado brasileiro é visto como uma grande bolsa de commodities e, por isso, atrai fluxo de fora.

As ações da Vale hoje têm um peso de 17,3% no Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, e a Petrobras, quase 11%. Juntas, as duas tem o peso de 28% no Ibovespa, ou quase um terço.

/ CNN

Quando as commodities estão e alta, Vale e Petrobras acabam impulsionando as ações. Isso explica a recente alta da bolsa brasileira.

Com mais dólares entrando no país, a oferta da moeda americana cresce e seu valor diminui.

É hora de comprar?

Flávio de Oliveira, head de renda variável da Zahl Investimento, diz que não se surpreenderia se o dólar fosse para R$ 4,80, devido ao fluxo muito forte de dinheiro que está vindo de fora.

Sempre que o dólar cai, muita gente se pergunta: vai cair mais? É hora de comprar?

À CNN, o especialista disse que já recomenda aos clientes que comprem dólar e que e ele mesmo já está comprando a moeda desde que bateu os R$ 5.

Nesse cenário, para quem tem compromissos em dólar, como uma viagem marcada para o exterior, por exemplo, pode ser uma boa tentar aproveitar esse preço.

Mas cuidado! Como dizem no mercado financeiro, o dólar existe para os economistas serem mais humildes. Ou seja, não é fácil de prever a cotação do dólar, e esse fluxo que está vindo é chamado de especulativo, ou seja, assim como pode vir muito rápido, pode ir embora na mesma velocidade. É importante ir devagar.

*Publicado por Ligia Tuon

Mais Recentes da CNN