Dona do Google reporta crescimento de 34% nas receitas do 1º trimestre

Mercado dos Estados Unidos continua animado com empresas de tecnologia à medida que outras companhias continuam usando soluções de trabalho remoto

Foto: Charles Platiau - 1.set.2020/ Reuters

Rishi Iyengar,

da CNN, em Nova York

Ouvir notícia

O Google mostrou que teve um início de 2021 forte, no começo de uma semana de balanços de empresas tecnologia dos Estados Unidos, enquanto o mercado já começa a olhar para uma economia pós-pandemia.

A empresa controladora do gigante das buscas, a Alphabet, reportou receitas de US$ 55,3 bilhões nos primeiros três meses do ano – um salto de 34% em relação ao mesmo período do ano passado –  e teve um lucro próximo de US$ 18 bilhões, superando com sobras as estimativas dos analistas. As ações da empresa saltaram 4,62% no pregão desta terça-feira (27).

“No ano passado, as pessoas recorreram ao Google e a muitos serviços online para se manterem informadas, conectadas e entretidas”, disse o CEO do Google e da Alphabet, Sundar Pichai, em um comunicado.

O negócio de nuvem do Google, no qual a empresa tem cada vez mais recorrido para diversificar sua receita com publicidade, reduziu seu prejuízo para US$ 974 milhões ante US$ 1,7 bilhão no mesmo trimestre do ano passado. A receita da nuvem aumentou 46% ano a ano, para US$ 4 bilhões.

“Nossos serviços de nuvem estão ajudando empresas, grandes e pequenas, a acelerar suas transformações digitais”, acrescentou Pichai.

Com a implementação da vacinação nos Estados Unidos a todo vapor e uma reabertura mais ampla do país no horizonte, as empresas de tecnologia que viram bilhões de pessoas forçadas a trabalhar em casa. A divulgação de ganhos desta semana será um grande indicador inicial, com Facebook , Apple , Amazon, Twitter, Microsoft e a fabricante de chips AMD, todas prontas para relatar lucros nos próximos dias.

Embora a volta total à vida pré-pandêmica não seja aparente por algum tempo, há razões para os investidores de tecnologia permanecerem otimistas. As empresas estão se preparando para permitir que os funcionários continuem a trabalhar remotamente, o que significa uma dependência contínua de gadgets e serviços. E algumas das transformações ocorridas no último ano provavelmente permanecerão, como mais reuniões ou consultas médicas virtuais.

Mais Recentes da CNN