‘É momento de operar com consciência’, diz dono de bar no Rio de Janeiro

'Não adianta abrir e ser a bagunça que foi ontem, porque daqui a pouco a gente volta para a estaca zero e vai todo mundo sofrer as consequências disso', disse

Da CNN

Ouvir notícia

Dono de um bar no Leblon, área nobre do Rio de Janeiro, o empresário Flávio Sarahyba avaliou, em entrevista à CNN, nesta sexta-feira (3), que a reabertura “é o momento de operar com consciência”.

Na capital carioca, a noite de quinta-feira (2) – primeiro dia da flexibilização para bares, restaurantes e lanchonetes na cidade – foi marcada por bares lotados e pessoas flagradas sem máscara em meio à pandemia da Covid-19 – que já matou mais de 61 mil pessoas no país.

Leia também:

Crivella autoriza reabertura de bares e academias a partir desta quinta
Cariocas lotam bares e desrespeitam medidas de proteção no 1º dia de reabertura
Cerveja em pet shop? Bar clandestino é descoberto em cidade no Rio

Diante desse cenário, o empresário refletiu: “Não adianta abrir e ser a bagunça que foi ontem, porque daqui a pouco a gente volta para a estaca zero e vai todo mundo sofrer as consequências disso”.

Sarahyba ainda informou que a alta demanda já esperada pelos comerciantes do setor nesta primeira noite de abertura, principalmente “depois de tanto tempo das pessoas trancadas em casa”.

Contudo, ele disse ver três pontos sensíveis que agravaram a situação e provocaram a aglomeração.”Os empresários que não respeitam as regras e estão atendendo nas ruas, o comércio ilegal de ambulantes – que virou algo incontrolável no Leblon – e as bancas de jornal – que estão operando na madrugada”, apontou. .

O empresário ainda pontuou que, em vários países, bares e restaurantes registraram aglomeração no primeiro dia de reabertura e que foi papel dos órgãos se adaptarem e fazer ajustes.

Por isso, ele defendeu que seja feita a conscientização e mais fiscalização para o controle da retomada. “Precisamos separar os bons dos maus exemplos”, acrescentou.

Reabertura no RJ

Aglomeração e pessoas sem máscara na primeira noite de reabertura de bares no Ri
Aglomeração e pessoas sem máscara na primeira noite de reabertura de bares no Rio de Janeiro
Foto: CNN (03.jul.2020)

Segundo a Prefeitura do Rio de Janeiro, bares, restaurantes e lanchonetes poderão voltar a servir nas mesas – mas limitado a 50% da capacidade.

Além disso, as mesas deverão ficar a dois metros de distância uma das outras, e a máscara só poderá ser retirada no momento das refeições. O self-service está proibido.

O comércio de rua e os shoppings, que já estavam liberados, seguem com as restrições de capacidade e funcionamento em horário reduzido.

Reabertura em SP

Conforme antecipou a CNN, o governo de São Paulo confirmou e explicou a dinâmica da reabertura de bares, restaurantes e salões de beleza a partir da próxima semana nas regiões que estão na fase amarela do Plano SP.

Cinemas, teatros, academias e eventos de negócios tiveram as datas de retorno antecipadas. A mudança foi anunciada na coletiva de imprensa nesta sexta-feira (3), no Palácio dos Bandeirantes. 

O Centro de Contigência Covid-19 tem avaliado a situação dos setores. Para a reabertura, protocolos de controle e horários limitados deverão ser atendidos pelos estabelecimentos. O governo do estado não informou como a fiscalização será feita.

Mais Recentes da CNN