É possível aumentar gastos sociais sem mudar regras do jogo, diz diretora da IFI

Diretora da instituição do Senado, Vilma da Conceição Pinto, afirmou à CNN que alterar o teto pode gerar problemas de credibilidade

Da CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, a diretora da Instituição Fiscal Independente do Senado Federal (IFI), Vilma da Conceição Pinto, afirmou que é possível aumentar os gastos sociais sem alterar determinadas regras. Ela se refere ao teto de gastos, que pode sofrer alterações para o governo viabilizar o Auxílio Brasil em R$ 400.

“É necessário aumentar o gasto social por conta das demandas que foram surgindo nessa questão da pandemia e é possível aumentá-lo sem precisar necessariamente alterar as regras do jogo”, disse a diretora da IFI.

De acordo com Vilma, uma das formas de fazer isso é com o corte de despesas discricionárias. “Alterar uma regra fiscal que não seja no intuito de melhorar essa regra gera problemas de credibilidade”, afirmou.

O principal caminho do governo para tentar garantir esse valor do novo benefício é a PEC dos Precatórios, que foi aprovado na comissão especial da Câmara dos Deputados. O relator da proposta, deputado Hugo Motta (Republicanos-PB), apresentou uma complementação do voto que trouxe alterações na regra de correção do teto de gastos.

Mais Recentes da CNN