Economia da zona do euro não voltará a nível pré-crise antes de 2021, diz BCE

Programa de compra de títulos pode ser ajustado se necessário, disse Philip Lane, economista-chefe do banco

Programa de compra de títulos pode ser ajustado se necessário, diz economista-chefe do BCE
Programa de compra de títulos pode ser ajustado se necessário, diz economista-chefe do BCE Foto: Regis Duvignau/Reuters

Reuters

Ouvir notícia

A economia da zona do euro afetada pelo coronavírus provavelmente não voltará aos níveis pré-pandemia até pelo menos o próximo ano, disse o economista-chefe do Banco Central Europeu ao jornal El País, acrescentando que o BCE está preparado para ajustar suas ferramentas se necessário.

“Da perspectiva de hoje, parece improvável que a atividade econômica retorne ao seu nível pré-crise antes de 2021, se não depois”, disse Philip Lane em entrevista publicada no site do BCE.

Lane afirmou que o BCE monitora constantemente a situação e está pronto para ajustar todos os seus instrumentos, se isso for necessário. Ele acrescentou que o programa de compra de emergência pandêmica do BCE, também conhecido como PEPP, pode ser ajustado.

Ele disse que o BCE está analisando a situação antes da próxima reunião de junho, acrescentando: “Se percebermos que as condições financeiras estão muito apertadas, ou que a pressão nos mercados de títulos não está refletindo os fundamentos econômicos, podemos ajustar o tamanho ou a duração das nossas compras, que podemos alocar de forma flexível em relação ao tempo e segmentos de mercado”.

Mais Recentes da CNN