Economia estuda revisar projeção do PIB para baixo por conta da Ômicron

Por ser mais transmissível, variante gera afastamento em massa de funcionários pela infecção

Fernanda Pinottida CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Integrantes do Ministério da Economia já estudam a possibilidade de revisar para baixo a projeção de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) deste ano pelo impacto da variante Ômicron. As informações são da analista de política da CNN Renata Agostini.

A maior preocupação da pasta seria com o mês de fevereiro, no qual a Ômicron deve atingir o pico de contágio, segundo especialistas. Esta variante do novo coronavírus, por ser mais transmissível, causa o afastamento de mais profissionais do local de trabalho, já que é preciso cumprir a quarentena mesmo que os sintomas da doença sejam leves.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) chegou a permitir que as companhias aéreas operassem com menor número de tripulantes, após voos serem cancelados por conta do número de profissionais afastados. A situação se repete em outros setores e deve impactar o crescimento econômico.

Ainda assim, a equipe da Economia ainda está mais otimista que o mercado, segundo Renata Agostini.

A projeção da pasta é de crescimento de 2,1% do PIB, enquanto os últimos relatórios Focus, divulgados pelo Banco Central, esperam um crescimento inferior a 1%, próximo da estagnação.

Veja imagens da Ômicron no mundo

Mais Recentes da CNN