Economistas alertam Reino Unido sobre planos financeiros pós-Brexit

Governo anunciou este mês que vai exigir que reguladores ajudem a cidade de Londres a continuar sendo um centro financeiro global

Carta enviada ao ministro das Finanças do Reino Unido foi assinada por 58 economistas, incluindo um ganhador do Nobel e um ex-ministro
Carta enviada ao ministro das Finanças do Reino Unido foi assinada por 58 economistas, incluindo um ganhador do Nobel e um ex-ministro 25/02/2017. REUTERS/Neil Hall/File Photo/File Photo

da Reuters

Ouvir notícia

Mais de 50 economistas alertaram nesta segunda-feira (16) que os planos pós-Brexit do Reino Unido para aumentar a competitividade de sua enorme indústria financeira podem criar os tipos de problemas que levaram à crise financeira global.

O governo, buscando usar suas “liberdades do Brexit”, anunciou este mês que vai exigir que os reguladores ajudem a cidade de Londres a continuar sendo um centro financeiro global depois que o país deixou a União Europeia.

O grupo de 58 economistas, incluindo um ganhador do Prêmio Nobel e o ex-ministro de negócios Vince Cable, disse que tornar a competitividade um objetivo pode transformar os reguladores em líderes de torcida para os bancos e levar à formulação de políticas monetárias ruins.

Também aumenta o risco de prejudicar a economia real, pois o setor financeiro suga uma parcela desproporcional de talentos, disseram eles numa carta aberta ao ministro das Finanças, Rishi Sunak.

“O Reino Unido, ao invés disso, precisa de objetivos regulatórios claros que promovam a produtividade, o crescimento e a integridade do mercado em toda a economia, além de proteger os consumidores e os contribuintes, avançar na luta contra a mudança climática e combater o dinheiro sujo para proteger nossa segurança coletiva”, disse a carta.

 

Mais Recentes da CNN