Embarques russos devem conter exportações de trigo da UE, diz Strategie Grains

Empresa francesa cortou a estimativa para 31,4 milhões de toneladas na temporada 2021/22

Também reduziu em 200.000 toneladas sua previsão de produção de trigo mole da UE para 2022/23
Também reduziu em 200.000 toneladas sua previsão de produção de trigo mole da UE para 2022/23 6/7/2017 REUTERS/Stephane Mahe

Gus Trompizda Reuters

da Reuters

Ouvir notícia

A consultoria Strategie Grains reduziu nesta quinta-feira (14) sua previsão para as exportações de trigo mole da União Europeia nesta temporada, citando em seu relatório mensal embarques significativos da Rússia apesar da invasão da Ucrânia.

A empresa francesa cortou a estimativa de exportações de trigo mole da UE para 31,4 milhões de toneladas na temporada 2021/22, ante 32,5 milhões previstos em março, quando esperava um deslocamento maior da demanda dos suprimentos ucranianos e russos para o trigo da UE.

No entanto, a Strategie Grains aumentou sua projeção de exportações de trigo mole da UE em 2022/23 em 0,5 milhão de toneladas, para 30,3 milhões, levando em consideração um conflito prolongado na Ucrânia e o mau tempo para as safras nos Estados Unidos.

Também reduziu em 200.000 toneladas sua previsão de produção de trigo mole da UE para 2022/23, agora em 126,7 milhões de toneladas, mais de 3 milhões de toneladas abaixo da produção desta temporada.

A oferta de trigo da UE ainda deve ser equilibrada na próxima temporada, graças à menor demanda por trigo na alimentação animal devido às dificuldades no setor pecuário, disse a consultoria.

A consultoria reduziu em 1,5 milhão de toneladas sua previsão para o uso de trigo mole em ração, ao mesmo tempo em que reduziu sua estimativa de demanda de ração para milho (milho) e cevada em cerca de 1 milhão de toneladas cada.

Mais Recentes da CNN