Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Emergentes estão melhor equipados para lidar com alta de juros do Fed, diz S&P

    S&P disse esperar agora que o Fed aumente seis vezes os juros em 2022

    Fachada do Federal Reserve, em Washington
    Fachada do Federal Reserve, em Washington 19/03/2019REUTERS/Leah Millis

    da Reuters

    Ouvir notícia

    As condições de financiamento ficaram mais apertadas para os mercados emergentes tanto no mercado interno quanto no externo, mas eles estão mais bem preparados para lidar com o próximo ciclo de aperto monetário do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, disse a agência de classificação S&P Global Ratings.

    As condições de financiamento dos mercados emergentes estão cada vez mais apertadas, com o maior impacto sendo sentido por países fora da Ásia.

    Turquia, Brasil e Colômbia são os que registraram os maiores aumentos nos rendimentos dos títulos locais desde o fim de 2020.

    A S&P disse esperar agora que o Fed aumente seis vezes os juros em 2022, em comparação com estimativa do mês passado de três ou mais altas.

    Alguns bancos de investimento, como o BofA, esperam até sete aumentos de juros neste ano.

    Embora a maioria dos mercados emergentes pareça estar melhor posicionada para enfrentar o próximo ciclo de alta dos juros, é esperada alguma pressão sobre as taxas de câmbio e os rendimentos dos títulos.

    A agência de classificação prevê que a dinâmica de conta corrente seja o principal canal de transmissão de um ciclo de aperto monetário mais rápido do que o esperado do Fed para Argentina, Chile, Colômbia e Turquia.

    No Brasil, Índia e África do Sul, os desequilíbrios fiscais seriam o principal canal.

     

     

    Mais Recentes da CNN