Fundador das Lojas Colombo morre aos 90 anos

Empresário Adelino Colombo era presidente do Conselho Administrativo de uma das maiores redes varejistas de eletrodomésticos e móveis do País

Adelino Colombo fundou a rede em 1961
Adelino Colombo fundou a rede em 1961 Divulgação/Lojas Colombo

Estadão Conteúdo

Wesley Gonsalves, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

O empresário Adelino Colombo morreu nesta sexta-feira (15), aos 90 anos. Ele fundou uma das maiores redes de varejo de eletrodomésticos e móveis do País, o Grupo Colombo, fundado em 1961 na cidade de Farroupilha, interior do Rio Grande do Sul. O empresário, que estava internado em Porto Alegre, morreu de causas naturais, deixando a mulher Ruth Colombo, seus quatro filhos, 10 netos e dois bisnetos.

Hoje, a companhia é a maior rede de eletrodomésticos e móveis da Região Sul e a 10ª do País, com 305 lojas em operação, composta pelas Loja Colombo e as empresas Crediare, ColomboCred, Colombo Motors, Colombo Consórcios, Colombo Casa Pet, Feirão de Móveis e e a Colombo Tech.

A chefia do grupo deve ser assumida pelo neto do fundador, Carlos Eduardo Colombo, que atuava até então como vice-presidente da companhia.

 

 

Venda de TVs de porta em porta

Em nota, a equipe de comunicação da empresa lamentou a morte do seu fundador e disse que o executivo “trabalhou até seus últimos dias, comparecendo a compromissos como presidente do Conselho Administrativo da empresa”.

Gaúcho de Nova Milano, a 106 km da capital Porto Alegre, o empresário começou sua carreira como vendedor de porta de aparelhos eletroeletrônicos. Com a chegada do sinal de TV na região na década de 1960, Colombo deixava televisores por alguns dias na casa dos clientes para que experimentassem as novidades antes de comprar.

Ao longo dos anos, depois de uma expansão pelo País, a Colombo encerrou as atividades fora do estado e voltou a concentrar suas operações no Rio Grande do Sul. Depois da morte do empresário, o governador do estado se manifestou no Twitter, dizendo que partiu “um dos mais expressivos representantes” da tradição empreendedora da região, disse Eduardo Leite.

A presidente do Conselho do Magazine Luiza, Luiza Helena Trajano, também lamentou a morte do fundador e destacou a dedicação de Colombo durante seis décadas à frente da varejista. “Meus mais sinceros sentimentos a todos familiares de Adelino Colombo, um empreendedor nato, com imensa dedicação e alegria pelo trabalho marcante”, afirmou a empresária.

Mais Recentes da CNN