Empresas brasileiras são as mais preparadas para o home office, diz estudo

No Brasil, 56% dos empresários acreditam sair do período fortalecidos e mais confiantes para liderar as suas equipes; média global é de 34%

Ouvir notícia

Nove em cada dez empresas brasileiras já contavam com alguma tecnologia que facilita o trabalho remoto, diz uma pesquisa realizada pela Deloitte – empresa internacional de serviços–, divulgada com exclusividade à CNN

Esse foi um dos principais fatores que possibilitou a 49% dos empresários brasileiros uma rápida adaptação à nova realidade. Enquanto isso, no índice global, apenas 30% conseguiram tomar a mesma atitude prontamente.

Assim, os empresários brasileiros eram os que mais estavam preparados para as mudanças no mercado de trabalho, provocadas pela pandemia do novo coronavírus

 

A pesquisa também aponta que enquanto, no Brasil, 56% dos empresários acreditam sair do período fortalecidos e mais confiantes para liderar as suas equipes, a média dessa confiança entre empresários dos outros 20 países é de 34%.

“Elas [as empresas] se mostraram mais preparadas, mais flexíveis, colaborativas. Desenvolvemos um senso de responsabilidade em relação ao próximo. Isso é uma questão bastante relevante que a gente leva como um dos aprendizados da época da pandemia da Covid-19″, disse Anselmo Bonservizzi, sócio da Deloitte, à CNN. A pesquisa ouviu cerca de 2.200 empresários de 21 países. 

 

Home office
Home office
Foto: Bench Accounting/Unsplash

 

 

(Publicado por Sinara Peixoto)

 

Mais Recentes da CNN