Encomendas da indústria têxtil caem 96% na pandemia da Covid-19, diz Abit

Um levantamento feito no início do mês com empresários da indústria têxtil retrata um cenário de perda de pedidos, demissões e dificuldade de acesso ao crédito

Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

Perda de pedidos, demissões e dificuldade de acesso ao crédito: este é o cenário traçado por empresários da indústria têxtil, segundo levantamento da Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit), feito no início do mês. A crise do novo cornavírus causou o fechamento do comércio de produtos considerados não essenciais, incluindo as lojas de vestuário.

A sondagem mostra que 96% das empresas tiveram queda na carteira de encomendas, sendo que mais da metade das fábricas (55%) registrou redução superior a 50% no número de pedidos.

Diante da falta de encomendas, 60% das empresas informaram que demitiram durante a crise, com a mais da metade do setor cortando de 5% a 20% do quadro de funcionários que tinha antes da pandemia.

A consulta feita pela Abit revela ainda que 56% das empresas da indústria têxtil procuraram recentemente alguma linha de crédito – principalmente, para capital de giro, finalidade de 79% dos que buscaram crédito.

As empresas, porém, apontam, em grande maioria (71% do total), condições piores oferecidas pelos bancos, citando aumento de taxas, prazos reduzidos e a cobrança de uma quantidade considerada excessiva de garantias.

A enquete foi realizada pela Abit na primeira semana de junho junto a 58 empresas do setor têxtil.

Clique aqui e siga a página do CNN Brasil Business no Facebook

Mais Recentes da CNN