Especialista afirma que bandeira vermelha não resolverá crise hídrica no Brasil

Segundo Adriano Pires, risco de apagão não está descartado no país

Da CNN

São Paulo

Ouvir notícia

Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infra Estrutura (CBIE), acredita que a bandeira vermelha, aumento da tarifa de cobrança na conta de luz, não resolverá a crise hídrica no país. A declaração foi dada para a âncora da CNN Daniela Lima.

Segundo Pires, o governo tem tomado medidas contra a crise, mas elas chegaram tarde. O especialista afirmou, ainda, que a bandeira vermelha não funciona para frear o consumo, e sim para ressarcir as distribuidoras de energia que estão pagando mais caro ao utilizar a alternativa das termelétricas.

Ainda que a população colabore com a economia de energia, de acordo com o especialista, o consumo residencial é uma fatia muito pequena do grande consumo de energia elétrica, que é majoritariamente feito por indústrias e os grandes consumidores.

Para o governo, a partir de outubro, a situação vai melhorar após o início do período de chuvas, mas especialistas acreditam que isso não resolverá a crise porque entraremos em 2022 com os reservatórios com o patamar ainda muito baixo.

Adriano Pires afirmou, também, que o risco de haver blecautes localizados no Brasil a partir de setembro é muito grande.

Se nada for feito para diminuir o grande consumo de energia, é muito provável que tenhamos blecautes localizados no Brasil a partir da segunda quinzena de setembro. Outubro e novembro também serão meses críticos, afirmou o especialista.

(Publicado por Evandro Furoni)

Mais Recentes da CNN