Especialista dá dicas de como aproveitar a Black Friday com segurança

Arthur Igreja, especialista em Tecnologia e Inovação, explica como evitar golpes e fraudes nesta sexta-feira (26)

Gabriel FernedaVinícius TadeuDuda Cambraiada CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Muito popular e consolidada no cenário brasileiro, a Black Friday, ano após ano, é motivo para as pessoas tentarem aproveitar as promoções e ofertas para as compras do período de fim de ano.

Apesar do sucesso, o risco de fraudes e golpes existe, e os consumidores precisam ficar atentos para evitar dor de cabeça nessa época do ano. O CNN conversou nesta sexta-feira (26) com o especialista em tecnologia e inovação, Arthur Igreja, que deu dicas de como aproveitar a data com segurança.

“A maior parte dos golpes usam engenharia social, links, criar site ou promoção que não existe. Parece que o consumidor está aprendendo. Ponto importante é público consciente, que verifica e entende como funcionam os golpes”, disse o especialista.

Igreja explicou a diferença entre o que são as pseudo ofertas, e os golpes, ressaltando que o consumidor tem que ficar atento.

“Temos as pseudo ofertas, até surgem aquelas brincadeiras da metade do dobro. A dica é de usar comparadores de preço. Preço que sobe na semana anterior e só é visto o percentual do desconto. Outra coisa é o golpe, lojas que não existem, perfis em redes sociais que não dá para ver comentários, dificuldade de ver histórico”, disse.

“[Usem] comparadores de preços, sites que consultam preços e promoções em diversos fornecedores, e consegue consultar histórico dos últimos 30 dias nas lojas, fugindo do aumento de preço para criar pseudo desconto.”

O especialista em tecnologia também destacou a importância de escolher bem a forma de pagamento.

“Cada forma de pagamento tem riscos diferentes. O Pix vem sendo usado como desconto adicional, por receber o dinheiro a vista. Recomendo o cartão de crédito, especialmente virtual, que você consegue criar um cartão diferente do físico, que habilita e desabilita. Mesmo no pior dos cenários, o cartão estará bloqueado ou com limite menor. Você tem uma camada de proteção adicional”, explicou.

“Tenha calma e desconfiança, o mais importante é ter calma, potencial ganho é o produto. Frustração e arrependimento é a principal perda.”

Mais Recentes da CNN