Estado de São Paulo terá pedágio mais caro a partir da próxima quinta-feira (1º)

Com a mudança, o pedágio Riacho Grande/Piratininga (Km 31 da Anchieta/Km 32 da Imigrantes) passa a custar R$ 30,20; valor atual é de R$ 28

Trânsito na Marginal Pinheiros, em São Paulo
Trânsito na Marginal Pinheiros, em São Paulo Foto: Ronaldo Silva/Futura Press/Estadão Conteúdo (10.abr.2021)

Thâmara Kaoru,

do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

A Agência Reguladora de Transporte (Artesp) autorizou um reajuste de 8,05% nas tarifas de pedágio no estado de São Paulo. O aumento começa a valer a partir da próxima quinta-feira, dia 1º de julho.

A decisão foi publicada no Diário Oficial de sexta-feira (25) e aponta um reajuste baseado na correção da inflação medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), entre junho de 2020 e maio de 2021.

Entre as concessionárias autorizadas a reajustar suas tarifas estão: 

  • CCR Autoban
  • AB Colinas
  • Ecovias
  • Intervias
  • Renovias
  • CCR SPVias
  • Tebe
  • AB Triângulo do Sol
  • CCR ViaOeste
  • CART
  • Ecopistas
  • CCR RodoAnel
  • Rodovias do Tietê
  • Rota das Bandeiras
  • SPMar
  • ViaRondon
  • Tamoios

Com a mudança, o pedágio Riacho Grande/Piratininga (Km 31 da Anchieta/ Km 32 da Imigrantes) passará a custar R$ 30,20. O valor atual é de R$ 28.

Também foi autorizado o reajuste da concessionária Entrevias que entrará em vigor no dia 6 de julho, informou a Artesp. 

As cinco praças da concessionária Eixo-SP já tiveram os valores reajustados no início do mês. 

Onze praças da ViaPaulista, localizadas na região de São Carlos, não sofrerão alterações nos valores neste momento, pois os prazos contratuais são diferentes das demais concessionárias. 

*Com informações do Estadão Conteúdo

Mais Recentes da CNN