Liderada por Google, lista das dez mais influentes no país tem uma brasileira

Esta é a quinta vez que a empresa de buscas lidera no Brasil o ranking “The Most Influential Brasil”, que avaliou 107 nomes

Página de busca no Google
Página de busca no Google Foto: Divulgação / Unsplash

Wesley Santana, colaboração para o CNN Brasil Business

Ouvir notícia

 

Pela quinta vez consecutiva, o Google lidera a lista de empresas mais influentes no Brasil, publicada nesta quarta-feira (14) pela empresa de pesquisa Ipsos.

A empresa de buscas é seguida por Youtube e Samsung nesta 8ª edição do ranking “The Most Influential Brasil”, que avaliou 107 nomes. No top 10, só há uma brasileira, O Boticário. 

 

Um grupo de 2 mil pessoas respondeu em dezembro questões sobre inovação, confiança, presença, responsabilidade social e engajamento para que o ranking fosse formulado.

Destaque para Covid-19

Por causa da pandemia, a consultoria responsável pelo ranking acrescentou a categoria “Covid-19”, que avaliou o desempenho das companhias frente a crise sanitária.

Desta forma, segundo o estudo, o Google foi destaque por desenvolver uma plataforma voltada a informações e recursos de saúde sobre a Covid-19.

O documento também destaca a mobilização de políticas de segurança durante as eleições municipais e a mobilização de recursos para diferentes iniciativas de inclusão social no ano passado.

Na análise do CEO da Ipsos Brasil, Marcos Calliari, as empresas estão transformando a sociedade que vivemos e tiveram um papel fundamental durante o impacto do novo coronavírus.

“Algumas marcas usam sua influência econômica para aliviar problemas sociais e melhorar o planeta. Por meio de um propósito que enxerga a pessoa e a comunidade por trás do consumidor, essas marcas visionárias vão muito além da venda de um produto ou serviço. A influência é um dos ativos mais valiosos que uma marca pode ter”, avalia.

Sobre O Boticário, a consultoria ressaltou em apresentação sobre o ranking que a marca é reconhecida no país pela relevância que dá à diversidade, e isso refletiu nos pilares de influência da pesquisa. 

Cita ainda que, no final de 2019, O Boticário comprou a Beleza na Web, “um canal bastante importante no e-commerce, que fez com que ela navegasse muito bem no meio digital”, destaca Ana Hashizume, diretora de saúde de marca na Ipsos.

Veja o top 10:

1º Google

2º YouTube

3º Samsung

4º Microsoft

5º Facebook

6º Colgate

7º Nestlé

8º O Boticário

9º Mercado Livre

10º Mastercard

Consumidores mais preocupados

Outro resultado mapeado pela pesquisa do Ipsos foi em relação à preocupação dos brasileiros. Seis em cada 10 pessoas indicaram que estão muito preocupadas com o futuro, o maior índice entre os 14 países onde a pesquisa foi conduzida. 

A expectativa dos consumidores na atuação das empresas na transformação social também foi mensionada. Entre os entrevistados, 77% disseram que as marcas devem contribuir muito mais com a sociedade e investir em causas sociais que não investiam antes.

“A relevância da responsabilidade social dentro da influência de uma marca vem crescendo ao longo dos anos, e, neste ano, ficou ainda mais evidente. Ela se constrói não só participando de forma ativa na sociedade, mas também refletindo valores que as pessoas admiram e se identificam”, diz Hashizume. 

Mais Recentes da CNN