Ethereum vai na onda do bitcoin e recua; mercado perde US$ 460 bilhões em um dia

Em 24 horas, os criptoativos recuaram 21,96% e agora valem US$ 1,57 trilhão

Foto: Dado Ruvic/Reuters

Natália Flach, do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

 

As moedas digitais que já estavam indo ladeira abaixo ganharam mais um empurrãozinho. A China anunciou mais restrições à circulação das criptomoedas, e o ether — segunda maior moeda, atrás apenas no bitcoin — afundou 27% nas últimas 24 horas para cerca de US$ 2.469, de acordo com FTX e TradingView. Trata-se da maior perda diária desde 12 de março de 2020 (quando o bitcoin chegou a cair 33%). Já o bitcoin recuou 14% para cerca de US$ 36.854 nas últimas 24 horas.

Com isso, o mercado de criptomoedas deu adeus a cerca de US$ 460 bilhões em valor de mercado em um dia, segundo cálculos da TradingView, replicados pela corretora CoinDesk. Juntos, os criptoativos recuaram 21,96% e agora valem US$ 1,57 trilhão.

“O catalisador é um mercado que está sentindo um pouco mais de pressão das macro forças globais que estão pesando sobre os ativos correlacionados ao risco”, disse Joel Kruger, estrategista de moedas da LMAX Digital, em nota à Coindesk.

 

Efeito Elon Musk

É bom lembrar que o CEO da Tesla deu o pontapé inicial na derrocada das criptomoedas ao falar que não aceitaria mais bitcoin como forma de pagamento pelos carros elétricos produzidos por sua montadora. A justificativa foi a preocupação com o rápido aumento do uso de combustíveis fósseis para mineração e transações da criptomoeda.

Depois, o bilionário deu a entender, em uma interação no Twitter, que a empresa pode se desfazer dos bitcoins que detém. “Os Bitcoiners vão se esbofetear no próximo trimestre quando descobrirem que a Tesla se desfez do resto de seus ativos. Com a quantidade de ódio que @elonmusk está recebendo, eu não o culparia …”, escreveu no Twitter o usuário @CryptoWhale. “Certamente”, respondeu Musk na rede social.

Outro alvo foi o dogecoin, a criptomoeda que nasceu de uma piada na internet. Durante a sua participação no programa humorístico ‘Saturday Night Live’, a mãe do bilionário disse que não queria dogecoins como presente de dia das mães. 

“Estou animada com meu presente de Dia das Mães”, disse Maye Musk. “Só espero que não seja dogecoin!” “É sim. Com certeza é”, disse o CEO da Tesla.

.

Mais Recentes da CNN