EUA: Déficit orçamentário entre outubro e abril bate recorde de US$ 1,9 trilhão

O resultado é recorde para o período de sete meses e representa um avanço de 30% na comparação com igual período do ano anterior

Foto: Reuters/Lee Jae-Won

Por Dow Jones Newswires, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

 O déficit orçamentário dos Estados Unidos ficou em US$ 1,9 trilhão entre outubro e abril, os primeiros sete meses do atual ano fiscal, no momento em que o governo continua a gastar além do que arrecada para lidar com os impactos econômicos da pandemia da Covid-19.

O resultado é recorde para o período de sete meses e representa um avanço de 30% na comparação com igual período do ano anterior, segundo os números desta quarta-feira (12) do Departamento do Tesouro.

Os gastos avançaram 22% na comparação anual, para o recorde de US$ 1,4 trilhão, puxados por gastos com seguro-desemprego e assistência alimentar, bem como para programas para aliviar os impactos da pandemia, como empréstimos emergenciais para pequenas empresas e os cheques de estímulo.

A receita tributária cresceu 16%, a US$ 2,1 trilhões, sobretudo devido a receitas maiores de pessoas e empresas, mais elevadas até agora, pois o Congresso adiou o prazo para o pagamento de impostos até julho. A receita tributária federal também atingiu recorde para o período de sete meses até abril.

Funcionários do Tesouro notam que os números de abril não dão um retrato fidedigno dos fatores subjacentes na economia e na receita do governo, por causa das mudanças no período tradicional para o pagamento de impostos devido à pandemia.

Nos últimos 12 meses, o déficit dos EUA totalizou US$ 2,7 trilhões, ou 12,2% do Produto Interno Bruto (PIB).

Mais Recentes da CNN