EUA esperam “OK final” para imposto mínimo global em cúpula do G20

Presidente norte-americano Joe Biden estará presente no evento, durante uma viagem à Europa para participar da COP26

Imposto global é voltado para multinacionais
Imposto global é voltado para multinacionais REUTERS/Gary Cameron

Estadão Conteúdo

Gabriel Bueno da Costa, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

O assessor de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Jake Sullivan afirmou nesta terça-feira (26) que o país espera o “OK final” dos membros do G20 para um imposto mínimo global sobre multinacionais, no encontro de cúpula que ocorrerá neste fim de semana em Roma.

O presidente norte-americano, Joe Biden, estará presente no evento, durante uma viagem à Europa que incluirá uma reunião com o papa Francisco e o premiê da Itália, Mario Draghi, e também sua participação na COP26, a cúpula climática em Glasgow.

Sullivan deu detalhes sobre a agenda de Biden nos próximos dias. O presidente chegará à Europa na quinta-feira (28), e no dia seguinte se reunirá também com o presidente da França, Emmanuel Macron.

O assessor disse que o líder americano terá encontros com vários líderes globais nessa viagem, tendo entre os assuntos na pauta as cadeias de produção e também os preços de energia.

Um dos interesses citados por Sullivan foi discutir o quadro do Irã. Ele disse que os Estados Unidos estão “alarmados e preocupados” com os passos dados por Teerã em seu programa nuclear e desejam negociar um freio nele.

Ele afirmou que o presidente da China, Xi Jinping, decidiu não viajar para os eventos na Europa no período, assim como o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

Segundo ele, porém, Biden e Xi devem ter uma reunião virtual antes do fim deste ano.

Mais Recentes da CNN