EUA negociam fornecimento de energia à Europa em caso de invasão russa na Ucrânia

União Europeia depende da Rússia para cerca de um terço do fornecimento de gás, e as sanções dos EUA por qualquer conflito podem interromper esse acordo

Bandeiras dos EUA e da Rússia em Vsevolozhsk, na Rússia.
Bandeiras dos EUA e da Rússia em Vsevolozhsk, na Rússia. Reuters/Anton Vaganov

Da Reuters

Ouvir notícia

Os Estados Unidos estão conversando com os principais países produtores de energia e empresas em todo o mundo para entender a disposição e capacidade de desviar suprimentos para a Europa.

A Casa Branca estuda essa possibilidade no caso de uma invasão russa na Ucrânia, disseram altos funcionários do governo Biden, nesta terça-feira (25).

Falando a repórteres em uma ligação, as autoridades disseram que as conversas de Washington sobre garantir um fluxo ininterrupto de energia para a Europa pelo restante do inverno foram com uma ampla gama de fornecedores e não se concentraram em apenas alguns vendedores.

A União Europeia depende da Rússia para cerca de um terço de seu fornecimento de gás, e as sanções dos EUA por qualquer conflito podem interromper esse fornecimento.

Mais Recentes da CNN