Experiência de brasileiros com 5G vai demorar alguns anos, diz especialista

Fabro Steibel acredita que implementação da nova tecnologia demandará tempo para reaver investimento; custo de aparelhos celulares é obstáculo para difusão entre consumidores

Produzido por Juliana Alvesda CNN

São Paulo

Ouvir notícia

A aprovação do edital do leilão do 5G pelo Tribunal de Contas da União (TCU) não significa uma mudança imediata na internet móvel dos consumidores, avalia Fabro Steibel, conselheiro da MIT Sloan Review Brasil e diretor Executivo do Instituto de Tecnologia e Sociedade.

Em entrevista à CNN nesta quinta-feira (26), o especialista disse que a saída do edital é uma ótima notícia, mas é necessário calma sobre as expectativas para implementação da tecnologia. Segundo ele, o principal obstáculo é o custo dos aparelhos com 5G no Brasil.

“A experiência do brasileiro com o 5G ainda vai demorar alguns anos”, afirmou Steibel. “No ano que vem, está previsto que as capitais terão 5G — a indústria vai ter, a agricultura vai ter, alguns pontos importantes das cidades vão ter, mas a experiência que temos do 5G levará alguns anos ainda até todos terem.”

O leilão do 5G será a maior licitação de telecomunicações da história do país. O valor presente líquido de todas as faixas que serão leiloadas – 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHZ – foi estimado em R$ 45,759 bilhões, e o valor dos compromissos, em R$ 37,079 bilhões.

O edital já havia sido aprovado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em 25 de fevereiro, mas ainda precisava passar pelo crivo do TCU antes de ser publicado. Agora, o edital voltará para a Anatel, que terá que ajustá-lo para acatar as determinações da corte de contas. A previsão é que a licitação ocorra entre o fim de setembro e o início de outubro.

Segundo Steibel, a implementação do 5G no país demandará tempo para retornar o investimento feito. Na comparação com o 3G e 4G, por exemplo, ele lembrou que os gastos foram maiores e enfrentam os mesmos desafios.

“Deve levar um tempo para que esse mercado seja tão lucrativo como era antes. Vemos isso no mercado tradicional. Os primeiros leilões do 5G tiveram preço mais alto e muitos países foram baixando o valor do edital. Ainda são grandes valores, mas não é tão grande quanto foi o 3G e o 4G”, disse.

Mais Recentes da CNN