Fábio Faria pede apoio do Congresso para privatização dos Correios

Em pronunciamento em rede nacional, ministro das Comunicações vê privatização como ‘última oportunidade’ para sobrevivência da empresa

Fábio Faria durante cerimônia de posse no Ministério das Comunicações
Fábio Faria durante cerimônia de posse no Ministério das Comunicações Foto: CNN (17.jun.2020)

do CNN Brasil Business

Ouvir notícia

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, pediu apoio do Congresso Nacional ao projeto de privatização dos Correios, durante pronunciamento em rede nacional nesta segunda-feira (2).

“Peço apoio a todos os deputados e senadores que deem atenção ao tema. Porque só assim manteremos essa empresa secular que tanto orgulha. Esta é a última oportunidade de garantir a sobrevivência dos Correios”, afirmou o ministro. 

Fábio Faria destacou que a privatização é fundamental para que a empresa permaneça competitiva, já que o faturamento de R$ 1,5 bilhão “se mostra insuficiente frente ao que precisa ser investido”.

O ministro ressaltou que o volume de cartas vem caindo, enquanto o de encomendas aumenta. Por isso, ele defendeu muito investimento em tecnologia e modernização para manter a eficiência e pontualidade para concorrer com as empresas estrangeiras que atuam no país. 

“Essas empresas [estrangeiras] têm ganhado cada vez mais espaço porque investem pesado em tecnologia nos negócios.”

“Tenham certeza que com a privatização os Correios irão expandir não só no Brasil, mas no exterior. Por isso, peço aos deputados que deem atenção ao tema”, continuou o ministro.

Fábio Faria afirmou também que a empresa é o orgulho do Brasil, com mais de 350 anos de história e quase 100 mil funcionários, que atendem aos 5.570 municípios do país. “A privatização é fundamental para fortalecer a empresa”, afirmou.

A universalização dos serviços, segundo a fala do ministro, é prioridade no processo de privatização. Além disso, ele afirmou que o Projeto de Lei dos Correios é o resultado de um longo trabalho, que contou com consultorias que apontaram o que precisava ser melhorado na operação da empresa. Segundo o ministro, o serviço dos Correios estará garantido mesmo para pessoas que não podem pagar.

Faria garantiu um período de estabilidade dos funcionários após a privatização. Ainda em seu pronunciamento, o ministro lembrou casos de corrupção envolvendo a empresa. 

5G nas escolas

Mais cedo, em em audiência pública no Senado, Fábio Faria afirmou que o leilão da tecnologia 5G levará conexão de internet a 100% das escolas públicas. 

“Seis mil escolas urbanas não têm internet, que vão receber logo nos dois primeiros anos de investimentos que as operadoras vão fazer após ganharem o leilão”, explicou o ministro.

 

Mais Recentes da CNN