Fechamento em SP agora é sacrifício necessário na luta pela vida, diz secretária

"Gostaríamos de ver todos os setores funcionando a todo vapor, mas teremos de fazer esse sacrifício adicional", disse secretária de Desenvolvimento Econômico

Produzido por Layane Serrano,

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A volta do estado de São Paulo para a fase vermelha a partir deste sábado (6), com apenas serviços essenciais funcionando e toque de recolher das 20h às 5h, é necessária para que o número de casos e mortes por Covid-19 caia e o comércio possa reabrir rapidamente, com condições de se recompor dos prejuízos. Essa é a avaliação da secretária de Desenvolvimento Econômico do estado, Patrícia Ellen, em entrevista à CNN na tarde desta sexta-feira (5).

“Desde o início da implementação do Plano São Paulo, em maio, foi a primeira vez que teremos que entrar em uma fase tão restritiva. Em nenhuma classificação anterior tivemos um momento tão difícil da pandemia. A taxa de aceleração de contágio cresceu muito, especialmente nas últimas duas semanas. Todo o país está à beira do colapso no sistema de saúde”, explica.

 

A secretária de Desenvolvimento Econômico de SP, Patrícia Ellen (05.mar.2021)
A secretária de Desenvolvimento Econômico de SP, Patrícia Ellen (05.mar.2021)
Foto: Reprodução/CNN

Ela afirmou que o fechamento do comércio não deve durar muito. “Gostaríamos de ver todos os setores funcionando a todo vapor, mas teremos de fazer esse sacrifício adicional. Vamos nos reerguer em 2021 com muito mais velocidade. Temos condições de ter uma retomada muito acelerada da economia, mas precisamos desse sacrifício nas próximas semanas, porque é uma luta pela vida. Estamos fazendo isso para garantir atendimento e manter a população viva”.

A secretária comentou ainda o protesto dos caminhoneiros contra as restrições. “Eles estão corretíssimos em exigir fiscalização e mais respeito de quem está descumprindo os protocolos, porque estamos todos pagando o preço de quem está até esse momento negando a pandemia”.

(Publicado por Maria Carolina Abe)

Mais Recentes da CNN