China apresenta queda dos futuros do minério de ferro por incerteza com exterior

Bolsas asiáticas fecharam em queda nesta segunda-feira (30)

Pilhas de minério de ferro importado em um porto em Zhoushan, China (09.mai.2019)
Pilhas de minério de ferro importado em um porto em Zhoushan, China (09.mai.2019) Foto: Stringer/Reuters

Reuters

Ouvir notícia

Os futuros do minério de ferro na China e em Singapura caíram nesta segunda-feira, em meio a novas dúvidas sobre se massivas medidas de estímulo ao redor do mundo serão suficientes para impulsionar a economia global após impactos da pandemia de coronavírus.

Preocupações com a demanda também atingiram os futuros na China, que responde por mais de metade da capacidade de produção de aço global e é a principal exportadora de metais ferrosos.

O contrato mais ativo do minério de ferro na bolsa chinesa de Dalian, para maio, fechou em queda de 2,3%, a 645,50 iuanes (90,95 dólares) por tonelada, após ter chegado a cair até 3,3%.

O primeiro contrato na bolsa de Cingapura, para abril, caiu 2,9%.

O pacote de estímulos de 2 trilhões de dólares dos Estados Unidos e grandes planos em outros lugares não conseguiram aliviar preocupações com os danos econômicos por prolongadas e intensas ações de combate ao vírus.

“Com o mundo entrando em quarentena, os preços de commodities desabaram e ativos de risco também devem ficar vulneráveis esta semana, à medida que o vírus continua a se espalhar”, disseram economistas da ING, Praemash Sakpal e Nicholas Mapa, em nota.

Temores sobre impactos das quarentenas sobre a oferta de minério, que haviam impulsionado os preços, parecem ter em parte passado, com a mineradora Rio Tinto afirmando que sua equipe em Xangai voltará à atividade, uma vez que a China tem se recuperado da pandemia.

No aço, o contrato mais ativo do vergalhão na bolsa de Xangai caiu 1,5%.

Mais Recentes da CNN