Novo CEO da Petrobras tentará conciliar interesses de consumidores e acionistas

Mudança no comando da estatal acontece após determinação do presidente Jair Bolsonaro

Lucas Janone, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Dois meses depois de ter sido indicado para o comando da Petrobras pelo presidente Jair Bolsonaro, o general da reserva do Exército Joaquim Silva e Luna tomou posse nessa segunda-feira (19) como presidente da estatal. O termo de posse foi assinado por volta das 11h15, durante cerimônia realizada no Rio de Janeiro e transmitida on-line. Ele assume o lugar deixado  pelo economista Roberto Castello Branco. 

Na Assembleia Geral Extraordinária (AGO) no dia 14 de abril, Silva e Luna foi admitido como um dos novos membros do Conselho de Administração indicados pela União, controladora da companhia. Na última sexta-feira (16), durante a primeira reunião do Conselho de Administração com seus novos integrantes, ele foi oficialmente recomendado para a presidência da companhia. 

Entre a posse do novo presidente e o afastamento do anterior, a companhia teve como presidente interino o diretor-executivo de exploração e produção, Carlos Alberto de Oliveira.

Em seu discurso nesta segunda-feira, o primeiro como presidente da companhia, Silva e Luna garantiu que, durante sua gestão, a Petrobras trabalhará com “previsibilidade” e prometeu tentar reduzir a volatilidade dos preços dos combustíveis sem desrespeitar a paridade internacional.

general Joaquim Silva e Luna
Foto: Alan Santos/PR

 

“Conciliar interesses de consumidores e acionistas, valorizando os petroleiros, reduzir a volatilidade sem desrespeitar a paridade, perseguir a redução da dívida e investir em pesquisa e desenvolvimento e dar previsibilidade ao desenvolvimento econômico nacional”, afirmou o novo presidente da companhia.

O frequente reajuste nos preços dos combustíveis, praticado pelas refinarias, foi muito criticado pelo presidente Jair Bolsonaro na gestão de Castello Branco. O economista se defendia, dizendo que o petróleo e seu derivado são commodities e, portando, com preço indexado em dólar, que acompanha o ciclo de oferta e demanda no mercado internacional. 

Desde o início do ano, os preços acumulam alta tanto para a gasolina, que encerrou 2020 vendida a R$ 1,84 nas refinarias da Petrobras, quanto para o diesel, que era negociado a cerca de R$ 2 por litro. Atualmente, o custo é de R$ 2,76 e de R$ 2,64, respectivamente. 

A cerimônia também contou com a nomeação de outros diretores da empresa. 

Novos diretores

1- Rodrigo Araujo Alves para o cargo de Diretor Executivo Financeiro e de Relacionamento com Investidores.
2- Cláudio Rogério Linassi Mastella para o cargo de Diretor Executivo de Comercialização e Logística.
3- Fernando Assumpção Borges para o cargo de Diretor Executivo de Exploração e Produção.
4- João Henrique Rittershaussen para o cargo de Diretor Executivo de Desenvolvimento da Produção.
5- Nicolás Simone como Diretor Executivo de Transformação Digital e Inovação.
6- Roberto Furian Ardenghy como Diretor Executivo de Relacionamento Institucional e Sustentabilidade.
7- Rodrigo Costa Lima e Silva como Diretor Executivo de Refino e Gás Natural.

Mais Recentes da CNN