Goldman Sachs tem 1.548 executivos nos EUA — e apenas 49 são negros

O banco também afirma no relatório que 21.040 pessoas foram contratadas somente nos EUA em 2020. Do total, somente 1.425 eram negros

Logo do Goldman Sachs
Logo do Goldman Sachs Foto: David Gray/Reuters

Tamires Vitorio, do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

O banco Goldman Sachs anunciou nesta terça-feira (20) em seu relatório de sustentabilidade que apenas 49 dos 1.548 executivos sêniores da empresa nos Estados Unidos são negros — sendo que, desse total, 25 são mulheres e 24 são homens.

Na ponta do lápis, os executivos negros representaram apenas 3,2% da liderança executiva do banco em 2020, o que representa um pequeno aumento de 2,7% em relação a 2019. 

O banco também afirma no relatório que 21.040 pessoas foram contratadas somente nos EUA em 2020. Desse total, apenas 1.425 eram negros — 649 homens e 776 mulheres —, representando 6,8% do quadro geral da companhia, que tem 40.500 funcionários. 

Para o CEO da empresa, David M. Solomon, os números, apesar de serem baixos, apresentam um “bom progresso nas metas de diversidade e inclusão”. “Ainda há um longo caminho pela frente, mas vou continuar a fazer desse esforço uma prioridade pessoal”, afirmou ele em uma carta para os investidores. 

Mais Recentes da CNN