Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Google adia volta ao escritório nos EUA após aumento de casos de coronavírus

    Todos os escritórios do Google nos EUA agora permanecerão fechados pelo menos até 7 de setembro, disse a porta-voz da empresa, Katherine Williams

    Ícone do aplicativo do Google em smartphone
    Ícone do aplicativo do Google em smartphone Foto: Dado Ruvic/Reuters (15.set.2019)

    Kanishka Singh,

    da Reuters

    Ouvir notícia

    O Google anunciou nesta terça-feira que está adiando a reabertura de seus escritórios nos Estados Unidos em cerca de dois meses devido a um aumento no número de casos de coronavírus em alguns Estados do país.

    Todos os escritórios do Google nos EUA agora permanecerão fechados pelo menos até 7 de setembro, disse a porta-voz da empresa, Katherine Williams, à Reuters. “Para todos vocês que trabalham de casa, continue a fazê-lo, a menos que seu gerente indique o contrário”, disse Chris Rackow, vice-presidente de segurança global do Google, em memorando.

    Leia também:
    Amazon pagará US$ 500 mi em bônus a funcionários da ‘linha de frente’
    Nubank autoriza trabalho home office a funcionários até o fim de 2020
    Facebook vai liberar home office até o fim do ano e fechar escritórios até julho

    “Não esperamos que essa orientação mude até segunda-feira, 7 de setembro (Dia do Trabalho nos EUA), no mínimo”, escreveu Rackow, acrescentando que o recente aumento de casos de coronavírus nos Estados Unidos demonstra que “o Covid-19 ainda está muito vivo”.

    Os casos de coronavírus em junho mais que dobraram em 14 Estados dos EUA, incluindo Califórnia, Flórida e Texas, mostrou uma análise da Reuters na terça-feira. Em nível nacional, os casos aumentaram pelo menos 46% e as mortes aumentaram 21% durante o mês.

    Somente na terça-feira, foram registrado 47 mil novos casos de Covid-19 dos EUA, de acordo com uma contagem da Reuters, o maior pico de um dia desde o início da pandemia.

    Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

    Mais Recentes da CNN