Google limita armazenamento gratuito de fotos e tenta arrecadar mais com a nuvem

"Crescente demanda por armazenamento" significa que o Google Fotos não pode mais honrar uma política de anos atrás de ofertar capacidade ilimitada para imagens

Google vai mudar política de armazenamento do Google Fotos 
Google vai mudar política de armazenamento do Google Fotos  Foto: Charles Platiau - 1.set.2020/ Reuters

Paresh Dave, da Reuters

Ouvir notícia

O Google vai começar a limitar quantas fotos de alta qualidade os usuários podem armazenar nos servidores da companhia a partir de junho do próximo ano, anunciou a companhia nesta quarta-feira (11), em uma estratégia para proteger margens de lucro.

“Crescente demanda por armazenamento” significa que o Google Fotos não pode mais honrar uma política de anos atrás de ofertar capacidade ilimitada para imagens de alta definição, afirmou a empresa em comunicado. O armazenamento de imagens, junto com arquivos do serviço de edição de documentos do Google, será limitado a um total de 15 gigabytes.

Leia também:
AliExpress quer popularizar o ‘11.11’ no Brasil, mas logística ainda é desafio

O Google planeja oferecer espaço adicional de armazenamento, mas ao custo de US$ 2 por mês, no serviço chamado “Google One”.

Mais de 1 bilhão de pessoas usam o Google Fotos por mês, mas a companhia estima que menos de 20% desse público precisará pedir espaço extra nos próximos três anos.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Tópicos

Mais Recentes da CNN