Governo credita R$ 67,6 bi à Cidadania para estender auxílio emergencial

Foi publicada nesta quinta (3) a MP que garante novas parcelas do 'coronavoucher'

O presidente Jair Bolsonaro durante reunião ministerial 
O presidente Jair Bolsonaro durante reunião ministerial  Foto: Reprodução/TV Brasil (09.jun.2020)

Reuters

Ouvir notícia

O governo federal publicou nesta quinta-feira (3) a medida provisória com a extensão do auxílio emergencial para os próximos quatro meses com valor de R$ 300, metade do valor da bolsa paga até agora.

O benefício será pago até dezembro para pessoas que já estavam recebendo o auxílio anterior, desde que não tenham conseguido trabalho neste período, a renda familiar per capita não tenha ultrapassado meio salário mínimo ou tenha sido beneficiário do seguro-desemprego ou outros programas sociais –com exceção do Bolsa Família– depois da instituição do auxílio emergencial, além de outros requisitos.

Leia também:
Para BC, auxílio emergencial pode ter contribuído para redução da inadimplência
TCU identifica R$ 42 bilhões em pagamentos indevidos do auxílio emergencial

Uma segunda medida provisória foi enviada também abrindo crédito extraordinário de R$ 67,6 bilhões para o Ministério da Cidadania, para cobrir o pagamento do auxílio emergencial residual, como está sendo chamado pelo governo.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN