Governo deve trabalhar por capitalização da Eletrobras, diz ex-diretora do BNDES

Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou continuidade da medida na estatal na última quarta-feira (18)

Douglas PortoLudmila Candalda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A ex-diretora de privatizações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) Elena Landau declarou, nesta quinta-feira (19), em entrevista à CNN, que o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) deve trabalhar pela capitalização da Eletrobras.

O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou, na última quarta-feira (18), por maioria, a continuidade do processo de capitalização da estatal, em que a União deixará de controlar a maior parte do capital acionário.

“A coisa mais importante que o governo Bolsonaro tem que fazer nesse momento é trabalhar pela capitalização da Eletrobras e pela anulação do jabuti. Porque senão, a privatização vai ficar sempre marcada por esse erro dessa interferência do planejamento do setor para atender lobbies e interesses muito particulares”, afirma Landau.

Para a economista, foi desnecessária a renovação de subsídios nas áreas de energia solar e eólica, ou do incentivo do Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica (Proinfa), que encarecem as tarifas no curto prazo.

No longo prazo, Landau exemplifica com o jabuti das usinas termelétricas. Em sua opinião, o Congresso Nacional ignorou todo o planejamento do setor elétrico, escolhendo a quantidade de energia a ser leiloada e o local das térmicas.

“Essas térmicas vão sair a um preço muito elevado. Teve um decreto recente regulamentador que as térmicas devem sair a mais de R$ 600 o megawatt-hora”.

“Além dessas térmicas interferirem no planejamento do setor elétrico, elas estão em localidades sem infraestrutura. O que significa que você vai ter que gastar mais dinheiro, que de novo impacta mais as tarifas para construir o famoso gasoduto, que é o grande jabuti do setor elétrico.”

De acordo com a especialista, a construção dos gasodutos pelo norte e nordeste estão sendo estimados em R$ 100 bilhões.

“Se você juntar os R$ 100 bilhões dos gasodutos, mais os R$ 52 bilhões que a empresa de planejamento energético estima desses jabutis na geração, o impacto tarifário é imenso.”

Tópicos

Mais Recentes da CNN