Governo estuda trocar presidente do INSS

A troca seria parte das modificações que o ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, tem feito na área

Basília Rodrigues

Ouvir notícia

O governo avalia anunciar a substituição do presidente do INSS, Leonardo Rolim, nos próximos dias, afirmam fontes do instituto ouvidas pela CNN.

A troca seria parte das modificações que o novo ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, tem feito na área. Entre os cotados para assumir o cargo, está José Carlos Oliveira, superintendente regional Sudeste do INSS.

Com esse rearranjo, de acordo com as fontes, Rolim seria devolvido à secretaria da Previdência, órgão que foi desvinculado da Economia e hoje integra a estrutura do recriado Ministério do Trabalho e Previdência.

A atual gestão do INSS enfrenta duras críticas, inclusive internamente, pela dificuldade em reduzir a fila de pedidos de beneficiários represados no instituto. Rolim está no cargo desde janeiro. Ele assumiu no lugar de Renato Vieira, em meio ao acúmulo de pedidos.

Em audiência pública na Câmara dos Deputados, na quinta-feira passada, Rolim admitiu que os prazos atuais para o recebimento de benefícios e a realização de perícia médica estão longos. Ele explicou, no entanto, que há demora porque as agências ficaram paradas por seis meses e, atualmente, estão funcionando de maneira mais restrita devido às recomendações sanitárias contra o coronavírus.

No início do ano, médicos peritos declararam em nota que o atual presidente do INSS “fracassou miseravelmente” na missão de reduzir a fila de requerimentos.

O Ministério do Trabalho preferiu não se manifestar sobre o assunto.

Mais Recentes da CNN