Greve dos Correios tem adesão de 17% do quadro pessoal, diz estatal

Para o principal sindicato da categoria, no entanto, a adesão chega aos 70%; reivindicação inclui melhores condições de trabalho na pandemia

Agência dos Correios: greve dos empregados por melhores condições de trabalho
Agência dos Correios: greve dos empregados por melhores condições de trabalho Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil (12.mar.2018)

Do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

A greve parcial dos empregados dos Correios, iniciada nesta segunda-feira (17), teve impacto limitado sobre os serviços de atendimento da estatal. Levantamento parcial, realizado na manhã desta terça-feira (18), mostrou que 83% do quadro de funcionários estava trabalhando regularmente.

A estatal informou que adotou medidas como o deslocamento de empregados administrativos para auxiliar na operação, remanejamento de veículos e a realização de mutirões.

Para a Federação Nacional dos Trabalhdores em Empresas de Correios e Telégrafos (Fentect), principal sindicato da categoria, no entanto, a adesão chegou a 70% dos funcionários.

Leia também:
Privatização dos Correios deve ir ao Congresso nas próximas semanas, diz PPI
Funcionários dos Correios marcam greve e governo prevê nova crise na pandemia

A Fentect diz que a paralisação ocorre por tempo indeterminado em protesto contra o que classifica como retirada de direitos, a possível privatização da empresa e uma alegada ausência de medidas para proteger os empregados da pandemia do novo coronavírus.

A empresa, por sua vez, afirmou que nenhum direito foi retirado; e que foram adequados os benefícios que extrapolavam a CLT e outras legislações, de modo a alinhar a estatal ao mercado. 

Os trabalhadores continuam com ao benefício do auxílio-creche para dependentes com até 5 anos de idade. Os tíquetes refeição e alimentação também continuam sendo pagos. Estão mantidos os respectivos adicionais aos empregados das áreas de Distribuição e Coleta, Tratamento e Atendimento. 

“Os Correios se veem obrigados a zelar pelo reequilíbrio do caixa financeiro da empresa. Em parte, isso significa repensar a concessão de benefícios que extrapolem a prática de mercado e a legislação vigente. Assim, a estatal persegue dois grandes objetivos: a sustentabilidade da empresa e a manutenção dos empregos de todos”, afirmou a estatal em comunicado ao mercado. 

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

 

Tópicos

Mais Recentes da CNN