Grupo chinês Evergrande relata progresso na retomada de entregas de moradias

Companhia tem mais de US$ 300 bilhões em passivos

Sede da Evergrande
Sede da Evergrande Aly Song/Reuters

Da Reuters

Ouvir notícia

A companhia chinesa Evergrande Group disse neste domingo (26) que fez progresso na retomada do trabalho de construção, com seu presidente prometendo entregar 39 mil unidades de moradia em dezembro, em comparação com menos de 10 mil em cada um dos últimos três meses.

O Evergrande é o desenvolvedor imobiliário mais endividado do mundo, com mais de US$ 300 bilhões em passivos. O grupo está tendo problemas para pagar os detentores de títulos, fornecedores e entregar casas aos compradores, sintetizando uma indústria inchada que sofre com a campanha de desalavancagem do governo chinês.

O presidente da empresa, Hui Ka Yan, enfatizou durante uma reunião no domingo que ninguém no Evergrande “dormiria no ponto”, pedindo que funcionários trabalhassem dia e noite para que as vendas possam ser retomadas, e as dívidas, reembolsadas, disse o Evergrande em um comunicado.

“Com a empresa retomando o trabalho de construção a todo vapor, o grupo planeja entregar 115 projetos em dezembro”, disse Yan na nota.

“A cinco dias do fim do mês, precisamos fazer de tudo para garantir o cumprimento do objetivo de entregar 39 mil unidades este mês”.

Na véspera, o banco central da China disse que preservaria os direitos legais de compradores de casas.

Mais Recentes da CNN