Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Guedes diz que enviará ‘muito em breve’ prorrogação do auxílio emergencial

    Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, vem defendendo a prorrogação do benefício por pelo menos mais dois meses também com valor de R$ 600 cada

    Ministro da Economia, Paulo Guedes, na reunião ministerial em 22 de abril, no Palácio do Planalto.
    Ministro da Economia, Paulo Guedes, na reunião ministerial em 22 de abril, no Palácio do Planalto. Foto: Marcos Corrêa/PR

    Igor Gadelhada CNN

    Ouvir notícia

    O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou à CNN que o governo vai enviar “muito em breve” ao Congresso Nacional uma proposta de prorrogação do auxílio emergencial. Ele não quis, porém, cravar os valores. 

    Leia também:
    Estender auxílio emergencial por um ou dois meses não quebrará o país, diz Maia
    Mais de 317 mil agentes públicos receberam auxílio emergencial indevidamente

    O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), vem defendendo a prorrogação do benefício por pelo menos mais dois meses também com valor de R$ 600 cada, mesmo montante das três primeiras parcelas já previstas.

    Outras lideranças partidárias também começaram a se manifestar nos últimos dias na linha de Maia. Entre elas, o presidente nacional do MDB e líder do partido na Câmara, deputado Baleia Rossi.

    “O Brasil ainda vive a pandemia da Covid-19, o que obriga medidas restritivas na grande maioria dos municípios. Mesmo nas cidades em que o comércio reabriu, famílias precisam se recuperar financeiramente”, justifica Rossi.

    Nos bastidores, lideranças do Centrão preveem que o presidente Jair Bolsonaro e a equipe econômica, que defendem mais duas parcelas de R$ 300 cada, vão acabar “cedendo” à pressão do Legislativo por um valor maior.

    Mais Recentes da CNN