Guedes fala em criação de fundo de reconstrução e defende corte de encargos trabalhistas

Fundo seria alimentado pela venda de ativos e participações do poder público em empresas

O ministro da economia Paulo Guedes participou da abertura da 36ª edição da feira de supermercados Apas Show nesta segunda-feira (16)
O ministro da economia Paulo Guedes participou da abertura da 36ª edição da feira de supermercados Apas Show nesta segunda-feira (16) Divulgação/Ministério da Economia

Anna Russida CNN

em Brasília

Ouvir notícia

O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a prometer o corte dos impostos sobre a folha de pagamentos. Defendida pelo ministro desde o início do governo Bolsonaro, a medida exige uma compensação financeira, contrapartida que tem dificultado a discussão da mesma.

“O Brasil gerou mais de 2 milhões de empregos e isso antes de mexer nos encargos, que serão revistos lá na frente. Temos que remover a bomba de destruição em massa de empregos, que são os encargos trabalhistas”, afirmou durante participação na abertura da 36ª edição da feira de supermercados Apas Show nesta segunda-feira (16).

Além de destacar os investimentos já contratados para os próximos anos, Guedes também sinalizou a criação de um fundo de reconstrução nacional para investimentos do poder público na infraestrutura.

“O presidente já autorizou e estamos em um programa de fundo de reconstrução nacional, um grande programa brasileiro por conta da nossa grande incapacidade do setor público de investimentos”, explicou.

Segundo ele, o fundo seria alimentado pela venda de ativos e participações do poder público em empresas. O ministro reforçou ainda o compromisso do governo com a melhoria dos programas sociais.

“Vamos dar continuidade ao nosso programa que é o caminho da prosperidade. Agora temos a renda básica e vamos melhorar os nossos programas sociais, essa rampa de ascensão social”, completou.

Mais Recentes da CNN