Guedes pede para STF resolver problema que não é da corte, diz ex-diretor do BC

Alexandre Schwartsman afirmou à CNN que "precatório tem que se pagar e acabou a história"

Da CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, o economista e ex-diretor do Banco Central Alexandre Schwartsman afirmou que o ministro da Economia, Paulo Guedes, está pedindo para o Supremo Tribunal Federal (STF) resolver um problema que não foi causado pela corte.

Após receber a conta dos precatórios, o chefe da pasta pediu ajuda aos presidentes do STF e do Senado, Luiz Fux e Rodrigo Pacheco (DEM-MG). “Como reajo? Socorro, ministro Fux; socorro, presidente Pacheco. Como posso manter nossas obrigações, um aumento no Bolsa Família, que todo mundo sabe que é necessário?”, disse Guedes

Já Fux respondeu no mesmo tom irônico. “Espero ter atendido as suas expectativas nesse espaço de tempo, que foi bom porque nós podemos ouvir a inteligência desse amigo, Paulo Guedes, que é tão amigo que coloca no meu colo um filho que não é meu”, afirmou.

Segundo Schwartsman, o problema em questão não é da corte, mas sim “da gestão do Orçamento”. “Precatório tem que se pagar e acabou a história”, afirmou.

“Essa história de colocar um limite é totalmente fora de propósito.”

O economista também reforçou que há um objetivo “político-eleitoral” por trás do novo Bolsa Família. Apesar do Orçamento de 2022 encaminhado ao Legislativo prever um programa social com o mesmo valor de 2021, o ministro da Economia voltou a falar sobre o aumento de até 40% do mesmo, que será rebatizado de Auxílio Brasil no ano que vem.

Mais Recentes da CNN