Hack da Volkswagen: 3 milhões de clientes tiveram suas informações roubadas

Esses dados incluíam números de telefone, endereços de e-mail, endereços de correspondência e, em alguns casos, números de identificação de veículos

Foto: Fabian Bimmer/Reuters

Peter Valdes-Dapena, do CNN Business*

Ouvir notícia

 A Volkswagen e a Audi, sua marca de luxo, foram atingidas por uma violação de dados que expôs as informações de contato e, em alguns casos, dados pessoais, como números de carteira de motorista, de clientes nos Estados Unidos e Canadá.

Mais de 3 milhões de clientes ou compradores tiveram pelo menos informações básicas de contato roubadas de uma empresa externa que trabalhava com as montadoras, de acordo com a VW.

Esses dados incluíam números de telefone, endereços de e-mail, endereços de correspondência e, em alguns casos, números de identificação de veículos.

A empresa procurou 90 mil pessoas nos Estados Unidos, a maioria clientes ou compradores da Audi, que tiveram informações especialmente confidenciais roubadas durante a violação.

Na maioria dos casos, isso incluía números de carteira de motorista e, em um pequeno número de casos, números de segurança social, números de contas VW ou Audi e datas de nascimento. A empresa está oferecendo proteção de crédito gratuita para aqueles que tiveram informações muito confidenciais coletadas.

Os dados, que foram roubados de um fornecedor externo que a VW e a Audi e alguns de seus revendedores usam, foram coletados entre 2014 e 2019. As informações foram coletadas e salvas para fins de marketing, de acordo com a VW, e foram deixadas em um arquivo não seguro. A VW não revelou o nome do fornecedor.

“Lamentamos qualquer inconveniente que isso possa causar aos nossos clientes atuais ou potenciais”, disse a VW USA em um comunicado. “Como sempre, recomendamos que os indivíduos permaneçam alertas para e-mails suspeitos ou outras comunicações que possam solicitar que forneçam informações sobre eles próprios ou seu veículo.”

*Texto traduzido, clique aqui para ler o conteúdo original

Mais Recentes da CNN