Homem mais rico do mundo, Bezos batiza navio em homenagem à sua mãe

Presidente da Amazon divulgou homenagem inusitada em sua rede social e gerou alguns comentários engraçados

Foto: Instagram / Reprodução

Anna Gabriela Costa, colaboração para CNN Business

Ouvir notícia

 

O empresário norte-americano Jeff Bezos, fundador e presidente da Amazon, talvez já tenha esgotado a cota de presentes para agradar seus familiares mais próximos. Desta vez, o bilionário resolveu fazer uma homenagem inusitada, batizando o gigante navio de recuperação de foguetes com o nome de sua mãe, Jacklyn Bezos.

A surpresa foi divulgada nas redes sociais do homem mais rico do mundo, com um vídeo de sua mãe batizando a embarcação com uma garrafa de champagne.

Leia também:
Amazon gastará US$2 bi em construção de casas perto de escritórios nos EUA
Amazon compra 11 aviões para fazer entregas mais rápidas

“Meus irmãos e eu surpreendemos nossa mãe hoje. Revelamos o nome do navio de desembarque @BlueOrigin. Nós o batizamos com o nome dela – o Jacklyn. O New Glenn voltará para casa no Jacklyn após cada voo. Não poderia ser mais apropriado – mamãe sempre nos deu o melhor lugar e o melhor
coração para voltar para casa. Te amamos, mãe!”, escreveu Bezos em sua conta no Instagram.

A postagem tinha cerca de 4 mil comentários até a tarde desta quarta-feira. Um dos internautas brincou: “Eu dei um par de chinelos para a minha mãe”.

Outro seguidor do bilionário fez um comparativo entre o tempo de trabalho necessário para comprar o presente da mãe: “Você deve ter trabalhado um total de 5 minutos para conseguir pagar por isto”, escreveu o internauta.

Embora o navio de 600 pés (183 metros) tenha sido comprado em 2018, ele foi reformado e agora renomeado como Jacklyn para seu novo posto: Ser uma base flutuante para o próximo foguete de carga pesada da Blue Origin, conhecido como New Glenn.

O Jacklyn será posicionado no Oceano Atlântico e a Blue Origin espera começar a voar no New Glenn ainda este ano, depois de gastar 2,5 bilhões de dólares no programa.

Apesar do New Glenn nunca ter voado, a NASA concedeu à Blue Origin um contrato que permitirá ao foguete competir em missões que lançariam satélites planetários, de observação da Terra, de exploração e
científicos.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN