Impacto das mudanças climáticas sobre economia é incerto, diz presidente do BoJ

O BC do Japão lançou uma linha de crédito voltada a iniciativas sustentáveis sem incidência de juros

Foto: REUTERS/Kim Kyung-Hoon

Iander Porcella,

do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

O presidente do  Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), Haruhiko Kuroda, afirmou nesta terça-feira (26) que o impacto das mudanças climáticas sobre o sistema financeiro, a atividade econômica e os preços ainda é “altamente incerto” e pode mudar “significativamente” com o tempo.

Durante um discurso em evento do Clube Nacional da Imprensa do Japão, contudo, ele disse que esperar até que diretrizes específicas sobre o assunto sejam fixadas só atrasará a resposta dos países à questão “urgente” da mudança do clima.

Na reunião de política monetária deste mês, o BoJ lançou uma linha de crédito voltada a iniciativas sustentáveis sem incidência de juros. Por meio do instrumento, a autoridade monetária japonesa vai liberar empréstimos aos bancos comerciais para que eles, por sua vez, ajudem empresas a financiar projetos para mitigar as mudanças climáticas.

“Ao abordar a mudança climática, será importante adotar uma abordagem de aprender fazendo: implementar as medidas cruciais primeiro e, em seguida, fazer ajustes quando necessário”, disse Kuroda hoje.

Segundo o dirigente, o BoJ vai acompanhar “apropriadamente” a evolução das questões relacionadas ao clima, manterá diálogos com as partes interessadas nacional e internacionalmente e vai fazer revisões constantes de suas medidas.

Tópicos

Mais Recentes da CNN